Conheça a Tebori, técnica microblading que desenha as sobrancelhas fio a fio

Numa das minhas últimas visitas a esteticista, a Rita Ricci me apresentou a Tebori, técnica também chamada de microblading, responsável por preencher falhas, alongar ou criar volume nas sobrancelhas.

Eu confesso que estava morrendo de medo e enrolando faz um tempo para fazer, mas ao mesmo tempo queria muito fazer pois eu não saio de casa sem passar lápis na sobrancelha!

Porem com lápis fica um efeito meio artificial, e ai tomei coragem e fui fazer!

E so tenho uma coisa a dizer… levanta do sofá mulher e vai lá fazer agora!!! Kkkkkk

Não senti nada de dor, é muito rapidinho e o resultado final ficou incrível e super natural! 

Novidade no que diz respeito a micropigmentação fio a fio, a Tebori tem mostrado bastante resultado, especialmente para quem busca um efeito mais natural e discreto.

Entenda como funciona a Tebori
A principal diferença da Tebori para a micropigmentação fio a fio 3D é, com certeza, o aparelho! Aliás, sabia que “tebori” significa “tatuagem a mão” em japonês? Com uma técnica bem parecida a das tatuagens convencionais, o microblading nada mais é do que uma caneta com microlâminas de diferentes tamanhos que depositam pigmento na pele – numa camada mais superficial do que a da maquiagem definitiva – imitando os fios, uma vez que são desenhados um a um. Essas lâminas são todas descartáveis, garantindo uma maior segurança.

Com a Tebori você tem a vantagem de não precisar mais usar lápis para corrigir as falhas das sobrancelhas, nem se preocupar em molhar, nadar, dormir… Você está sempre com o delineado perfeito e natural. Demais, né?

Microblading = tratamento definitivo ou temporário?
A técnica Tebori dura mais do que a micropigmentação feita com hena, mas também não é definitiva como uma tatuagem, que penetra camadas mais profundas da pele com a agulha. O microblading dura em média, um ano, dependendo muito da forma como você cuida da região. “Evitar a exposição ao sol, cuidar da pele diariamente e escolher uma tinta de boa qualidade vão garantir um resultado mais duradouro”, explica Rita Ricci.

Existe alguma contraindicação?
Interessadas em fazer o microblading devem ficar de olho. A técnica não é indicada para quem tem diabetes, para quem faz uso de medicamentos anticoagulantes, alérgicos, pessoas com tendências a queloides (cicatrização excessiva da pele) e gestantes. O ideal é sempre conversar com a sua esteticista e se certificar de que você está apta para esse e qualquer outro tipo de procedimento.

Tebori: outras informações para ficar de olho!
Conversando com a Rita Ricci descobri que a primeira manutenção deve ser feita após 30 dias, caso haja necessidade de retoque para cobrir fios que acabaram descolorindo naturalmente. Ah, e vale lembrar: a primeira aplicação da micropigmentação leva, em média, 1h30. Quer mais uma boa notícia? Todos os tipos de pele podem realizar o procedimento, mas mulheres loiras ou de pele bem clarinhas precisam redobrar os cuidados, já que a tinta mais clara tende a desbotar mais facilmente.

Gostou dessa dica?

Bjs,
Duda Bertin

*Ritinha Ricci: Rua José Lins do Rego, 61, Lins / (14)  3531-1556 / Instagram

COMPARTILHE ISSO:
COMENTÁRIOS
Comentários  (0) Comentário(s)

DEIXE SEU COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

PERFIL
DUDA BERTIN
Instagram
Instagram
Facebook
Youtube
Email
© Copyright 2017 - Duda Bertin. Todos os direitos reservados. O conteúdo deste site não pode ser reproduzido, distribuído, transmitido,ou usado, exceto com a permissão prévia por escrito. Site by Miss Lily.